Como se prevenir da Covid-19

como se prevenir da covid 19

Como se prevenir da Covid-19

Saiba como se prevenir da Covid-19, esta doença transmitida através de um vírus que já matou milhares de pessoas no mundo e tem infectado ainda mais pessoas no país e no resto do planeta. Vale ressaltar também que a doença pode ser sintomática ou assintomática, ou seja, não necessariamente a pessoa saberá que pode estar com a doença pelo fato de os sintomas não se manifestarem.

Sintomas do Covid-19

Os sintomas mais comuns do vírus são: febre, tosse seca e o cansaço. Sintomas menos comuns que podem ser encontrados na doença são: dores e desconfortos musculares, dor de garganta, diarreia, conjuntivite, dor de cabeça, perda do paladar ou do olfato, erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés.

Em casos mais graves podem ser considerados os piores sintomas: dificuldade na respiração ou falta de ar, dor no peito ou pressão no mesmo e perda de fala ou de algum movimento.

Em casos destes sintomas graves é necessário que o indivíduo procure imediatamente atendimento médico, porém, é sempre mais seguro que o mesmo realize uma ligação para o médico, hospital ou clínica médica.

A média universal é que os sintomas podem aparecer após 5 ou 6 dias após a infecção pelo vírus, porém, em alguns casos pode levar até 14 dias.

Como se prevenir da Covid-19

– Lave as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então, higienize com álcool em gel 70%, e deve-se lavar com mais frequência quando estiver em locais públicos ou em contato com pessoas fora de sua convivência.

– Ao tossir ou espirrar, cubra a boca com um lenço ou com a parte interna do cotovelo.

– Não entrar em contato direto com olhos, nariz, boca ou a máscara quando não estiver com as mãos higienizadas. Para entrar em contato com os mesmos, a mão deverá estar higienizada.

– As pessoas devem manter uma distância de no mínimo um metro de outras em lugares públicos e de convívio social. Evite contatos como: abraços, beijos e apertos de mão. Comporte-se amigavelmente sem a necessidade de um contato físico, seja com um aceno ou um sorriso.

– Higienize frequentemente o celular, brinquedos de criança, e outros objetos que são utilizados com frequência.

– Objetos pessoais como toalhas, copos, garrafas, não devem ser compartilhados com outras pessoas, isso porque o risco de contágio pode ser maior.

– Mantenha os ambientes limpos e as janelas abertas, para haver circulação de ar.

– Evite circulações desnecessárias na rua e em outros locais públicos, além de aglomerações, como festas e churrascos com muitas pessoas.

– Se entrar em contato com outras pessoas, principalmente idosos, procure a central de ajuda do SUS, e siga as recomendações online de saúde.

– Tenha boas noites de sono e mantenha uma alimentação saudável.

– É necessária a utilização de máscaras, as de tecido (caseiras), não são considerados EPI (equipamento de proteção individual), mas podem servir como uma barreira em meio ao combate.

Dicas para viajantes

O ideal é que se evite viagens, mas caso ela seja inevitável previna-se e siga as orientações citadas acima. Ao voltar de viagens internacionais é recomendado que:

– O indivíduo reforce os hábitos de higiene e proteção, como o uso contínuo da máscara e limpeza das mãos com sabão ou álcool em gel 70%

– Caso apareça sintomas de gripe, procure ser atendido pelos sistemas de saúde e evite contato com outras pessoas.

Diagnóstico médico

  • Febre- pode estar presente no momento do exame clínico ou medida pelo paciente por uma ocorrência recente.
  • Sintomas de problemas respiratórios (como tosse, coriza e dor de garganta)
  • Outros sintomas como a perda de olfato pode ser diagnosticada pelos médicos

Confira mais informações no site do ministério da saúde. Veja também onde conseguir ser atendido em um dos 10 melhores hospitais de São Paulo.

 

Você pode gostar...